13 de Junho – Dia de Exu / Santo Antônio

Orixá Exu

Para se compreender a controversa relação entre o Orixá Exu (Èṣù) e sua presença nos cultos afro-brasileiros, faz-se necessário examinarmos seu papel em meio à mitologia Yorùbá e nos aprofundarmos com relação à cosmogonia a partir da qual esta figura mítica surge.

Arquétipo

Seu arquétipo está relacionado ao nada, ou à ausência de espaço, antes mesmo de se considerar a qualquer delimitação capaz de encerrar a projeção e a manifestação divina – o que nos faz considerar sua capacidade para transitar entre dimensões. Desta maneira, Exu é tido como o mensageiro dos deuses, criando-se aqui uma forte alusão ao papel de Hermes, o deus grego que na Mitologia Romana é conhecido como Mercúrio e possui qualidades semelhantes.

Assim, diz-se que, quando Olorum (Olódùmarè) criou o Àyié, Exu teria sido o primeiro Orixá a comportar este empreendimento para que, então, Oxalá  (Òrìsànlá  ou Obàtálá  em yorùbá) gerasse o espaço e Ogum abrisse seus caminhos.

No Tarot, podemos associá-lo à figura do Mago.

Entidade

Desta maneira, é possível percebermos como esta égide – sob a qual as entidades que trabalham encorporadas em cultos como a Umbanda e a Santería (o Candomblé não se relaciona com este processo, tendo em vista que, segundo sua fundamentação, os cavalos incorporam somente os próprios Orixás) – começa a delinear suas características.

Exu Sete Encruzilhadas

Por estar conectado à noção de anti-matéria, Exu é muitas vezes visto como uma energia negativa. Contudo, convém salientarmos que é por esta razão que aqueles que trabalham dentro de seu campo de atuação permitem aos seres humanos esgotarem aquilo que não lhes pertence. A exemplo, são guias que trabalham sob a linha de Exu que realizam exorcismos e removem vibrações negativas, encaminhando obsessores e espíritos perturbados.

Convém, contudo, esclarecermos que, enquanto o Orixá Exu faz parte de uma classe de divindades ou ordem de seres espirituais que regem e comandam o funcionamento dos planos como uma expressão de energia, as entidades que atendem pelo seu nome são espíritos desencarnados trabalhando em faixas mais densas da Criação com a finalidade de se elevarem enquanto servem durante o processo encarnatório dos seres humanos.

Sincretismo

Por esta razão, Exu tem seu sincretismo relacionado a Santo Antônio de Pádua, padre Português nascido em 1195, falecido em 13 de Junho de 1231 e cuja inclinação religiosa em vida o fez deixar a Ordem de Santo Agostinho para se ordenar como frade mendicante junto aos Franciscanos, tornando-se com o aprofundamento de seus estudos uma referência por sua eloquência ao expressar a substância real do Cristianismo em seus sermões.

Santo Antônio

Para fins de homenagearmos este Orixá, as entidades que trabalham em conformidade com este mistério e o virtuoso padroeiro de Portugal, com seu exemplo de abdicação e disciplina, encerramos esta publicação.

Nos próximos dias aprofundaremos detalhes a respeito de Exu e traremos maiores informações sobre o santo Católico – contemporâneo a São Francisco de Assis – que determina a celebração de todos que são sincretizados com ele.

Èʃù mo ʤúbà!